Escovar os dentes do seu pet = saúde


Nem sempre nos atentamos, mas nossos cachorros possuem algumas características – e doenças – semelhantes às nossas. Também se parecem conosco nos tratamentos e prevenções dessas enfermidades. Sendo assim, atos como beber água e prestar atenção nos sinais do corpo podem ser grandes aliados.  Quando se trata dos pets, um importante cúmplice da saúde é escovar os dentes.

Cuidar da higiene bucal dos cães e gatos, desde o nascimento deles, é uma das principais medidas de prevenção para problemas mais graves no futuro. Em meio às diversas atitudes que precisamos e devemos tomar em relação aos nossos cachorros e gatinhos, escovar os dentes é quase a marjoritária. 

Nós escovamos os nossos dentes diariamente e com os pets também deveria ser assim. No entanto, é visível a dificuldade que encontramos em manipular uma região tão delicada e sensível deles. Eles se mexem, não gostam e, em alguns casos, podem até ficar agressivos. Por este motivo, é importante estipular uma meta inicial de escová-los, no mínimo, semanalmente.

O que posso fazer incentivar a saúde bucal do meu pet?

Caso o seu animalzinho seja agitado – do tipo que cria uma batalha à cada escovação – é recomendado escová-lo semanalmente e, nos outros dias, apostar em petiscos que ajudam na limpeza dos dentes – tendo em vista que estes podem ser uma artimanha diária. “Petiscos resistentes, em formatos específicos, têm uma abrasividade que ajuda na remoção da placa bacteriana. No entanto, dependendo da composição, ele pode não ser resistente o suficiente para causar esta abrasividade e acaba se acumulando nos dentes; atrapalhando ao invés de ajudar. Além disso, podem ser muito calóricos, prejudicando programas de perda e manutenção de peso de cães obesos”, comenta Ricardo Cabral. Mais uma vez é recomendado consultar um veterinário de confiança que indique o melhor petisco ao seu animal. 

O que eu faço se meu animal for relutante à prática?

É muito comum o estranhamento, afinal, você do dia para a noite para a inserir um objeto estranho dentro da boca do seu pet. Por este motivo é extremamente importante que seja uma prática desde o nascimento, assim, será um hábito familiar. No entanto, nunca é tarde demais! 

Caso comece a escovar os dentes do seu animal já na fase adulta, tente fazer da situação a mais agradável possível: com paciência, cuidado e, principalmente, sem pressa. Tente sempre fazer a escovação em momentos de alegria ou brincadeira, assim, ele pode aos poucos associá-la com algo prazeroso. É importante ser persistente, só com a prática é possível gerar o costume. 

Qual a doença bucal mais comum nos pets?

O problema bucal mais comum em cães e gatos é a doença periodontal. Ela é a inflamação de todas as estruturas de sustentação do dente a partir do crescimento bacteriano excessivo. “A doença possui diferentes níveis. Inicialmente pode causar leve inflamação da gengiva e acúmulo de cálculos dentais, o chamado tártaro. Se não tratada, pode evoluir para gengivite grave, reabsorção do osso alveolar e perda de dentes. O acúmulo de bactérias pode cair na corrente sanguínea e levar a alterações sistêmicas”, alerta o veterinário. 

Outro agravante é a halitose – o famoso bafinho ou mal hálito- que nada mais é que o crescimento das bactérias que geram o odor. A doença também pode ser consequência de algum problema gástrico ou endócrino e, a partir de qualquer sintoma, é necessário fazer uma visita ao veterinário, só ele dirá qual a melhor forma de tratamento. É importante ressaltar que nestes casos a higiene bucal contínua é uma grande aliada da prevenção.

Sempre queremos o melhor para quem amamos. Pode até ser uma atividade chata, exaustiva e massante, mas escovar os dentes é um investimento na saúde do pet não só no agora, como também no futuro.  

WhatsApp chat