Dicas de vacinação


Todo mundo que tem um bichinho de estimação quer o melhor para ele. E isso inclui, além de muito carinho, uma alimentação adequada, controle de saúde no veterinário e VACINAÇÃO.  Neste material vamos dar foco principal nas vacinas e entender sua importância, quais são elas e as doenças que a imunização evita.

Ao vacinar seu cão ou gato você garante a saúde de seu amiguinho e evita doenças como e raiva, cinomose, hepatite, leptospirose, parvovirose, complexo respiratório felino, panleucopenia e as complicações causadas por essas doenças. Entenda agora quais são as principais vacinas e quando devem ser dadas:

Cães

Vacina múltipla ou polivalente

Essa vacina deve ser dada em três doses, sendo duas de reforço, na 8ª, 12ª e 16ª semanas de vida do animal.

Prevenção: cinomose, hepatite infecciosa canina, adenovirose, coronavirose, parainfluenza canina, parvovirose e leptospirose canina.

Vacina antirrábica

Deve ser aplicada entre a 16ª e a 18ª semana de vida do cãozinho, e é a única forma de prevenção dessa doença fatal e que pode infectar os humanos. Por este motivo esta vacina também é oferecida gratuitamente por muitos municípios brasileiros.

A vacina contra raiva deve ser reaplicada anualmente.

Vacinas complementares

Além das vacinas de prevenção a zoonoses, ou seja, aquelas doenças que afetam cães e humanos, algumas outras vacinas podem ser indicadas por seu veterinário, como:

Vacina contra a Tosse dos Canis, que protege contra a Bordetella bronchiseptica (“gripe”), indispensável para cães de pequeno porte;

Vacina contra Giardiase Canina (giárdia)

Vacina contra Leishmaniose

Calendário de vacinas para filhotes

Primeira dose: Com idade de 45 a 60 dias de vida os filhotes, já devem estar vermifugados e saudáveis, e aí podem receber a primeira dose da polivalente.

Segunda dose: Depois de um mês da primeira dose, aplica-se a segunda dose da polivalente (V10), a primeira dose da Bordetella (“gripe”) e pode-se realizar a primeira dose da Giárdia também.

Terceira dose: Depois de um mês da segunda dose, aplica-se a terceira dose da polivalente (V10), a segunda dose da Bordetella (“gripe”) e – se tomou a primeira de giárdia – a segunda dose de giárdia.

Quarta e última dose: Com 5 meses de idade, o filhote já pode tomar a vacina antirrábica e, se for necessária, uma quarta dose da polivalente que será determinado pelo Médico Veterinário.

Reforço anual: Depois de um ano da última dose, deve-se realizar o reforço anual que consiste em uma dose de cada vacina que recebeu quando filhote, ou seja, se ele recebeu a polivalente, a Bordetella, a Giárdia e a antirrábica, repete-se todas vacinas (uma dose de cada) todo ano por toda a vida do cão.

Gatos

Vacina múltipla ou polivalente

Esta vacina previne doenças como panleucopenia, rinotraqueíte, calicivirose e clamidiose. Sua aplicação acontece em até três doses (8, 12 e 18 semanas de vida).

Consulte o veterinário para saber se seu filhote de gato deverá tomar a vacina tríplice ou quádrupla. Somente um especialista pode determinar a necessidade correta.

Vacina antirrábica

A raiva, doença fatal para os felinos, pode ser  transmitida aos seres humanos. Por isso, a prevenção a partir da 18ª semana do animal é fundamental e deve ser reaplicada anualmente.

Lembre-se: consulte seu veterinário. Somente ele pode ministrar a vacina correta e nas idades adequadas para seu pet.

Já conhece o Plano de Saúde para PET?

Sabia que ele conta com vacinas e atendimento veterinário para garantir a saúde do seu amiguinho?

Seu pet tem também diversos benefícios como:

Atendimento veterinário 24 horas por telefone,

Atendimento domiciliar, conforme o plano contratado.

Pet Club, com descontos e vantagens exclusivos para assinantes.

Nutri PET, com uma equipe de veterinários para oferecer uma orientação nutricional de qualidade para seu pet.

Farma4Pet, um serviço que facilita o acesso a medicamentos para pets, oferecendo melhores preços ou ofertas aos clientes dos planos.

Com tantos benefícios, você e seu pet só tem a ganhar.

WhatsApp chat